sábado, 29 de agosto de 2009

Inquieta

Acho que a tosse, os remédios estão a deixar-me irriquieta.
Ou a vontade de te ter.

Espero o impossível possível

Espero o impossível torna-se possível
E enquanto isso não vem, espero.
Espero com toda a esperança
De que esse dia, algum dia chegue.
Enquanto isso, espero.
Aguardo ansiosamente até esse dia.
Poder ver aquilo que já vejo,
Sentir aquilo que já sinto,
Fazer aquilo que já faço,
Com mais uma pitada.
Pitada de realidade.
Enquanto isso, espero.
Tocar em teus dedos,
Entrelaçar minha mão na sua,
Juntar os corpos que já estão unidos,
Eternizar sua boca à minha.
Enquanto isso, aguardo.
Contar estrelas todas as noites,
olhar no céu iluminado,
ver-me refletida em ti.
Enquanto não vem, espero.
Movimentar algo que já é movimentado,
Conversar sobre você,
Conversar sobre mim,
Conversar sobre nós.
Enquanto isso, aguardo.
Com a esperança de que um dia isso
Realmente, possa acontecer.
Por enquanto sonho,
Sonho um sonho impossível
Possivelmente realizável.
Sonho.
Esperando o impossível possível.

Liala Leão - 16/08/09

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

sinto-me como Bandeira.

Tosse, tosse, tosse.
Pensei em tudo que podia fazer da vida, mas não fiz.
Só me falta dizer trinta e três, trinta e três, trinta e três.
Pronto! Descobri! Dr. Manuel disse que tenho uma escavação no pulmão esquerdo e o direito infiltrado.
Não sei, naõ sei, mas acho que não tenho mais jeito.
Melhor dançar um tango argentino. Ou, pelo andar da minha carruagem, um rock pauleira deve resolver.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Amo-te

Amo-te
com todos os pronomes no lugar correto
com cada letra no lugar certo
com você em mim cada vez mais perto
mesmo sabendo do nosso futuro incerto
Amo-te

Liala Leão

Aliteração

Liala Leão
coincidência ou não
é a minha aliteração.

Liala Leão

Calafrio

Shhhhhhhhhhhhhhhh...
Cala frio!
Senão percebem-me.
Se quiser me surpreender,
Aí então,
Calafrio!

Liala Leão

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

ilusão

gostaria nessa vida
ser um dia, feliz
sonho mesmo intensamente
fazer o que bem quis

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Nada é impossível, depende do nada e do impossível.

Tudo o que você quer na vida, dependendo de quem você seja, tem.
Bem, se esse você, fosse eu, realmente teria.
Mas se tudo o que Liala quer na vida, e ela falasse que não tem, seria surpreendente, mas não tem.
Quero algo impossível, que é possível, mas impossível. Esse algo é alguém que está perto o suficiente de querer e longe o suficiente de poder. Então se você quer algo na vida, e se seu nome for Liala, você consegue, caso contrário, impossível.
Este tudo que é meu está invadindo a minha vida, e como sabe, está tão presente mesmo estando longe. Por isso, eu quero. Porque quero. E quero. Quero mais. Quero sempre.
Este impossível, me impossibilita de poder, não de querer. Então quero.
Quero até quando Deus aponte seu dedão no meu nariz e diga: "Acorda!". Eu, provavelmente, irei acordar, mas com certeza, vou querer mais.
E sempre e tudo.
Nada é impossível, logo tudo é possível.
Então quero.
Quero muito.
Quero sempre.
Quero tudo.

voltar

Depois de uma viagem ao Rio de Janeiro, nada melhor do que estar de volta, na terrinha.
E melhor ainda, sentir mais saudades de quem está longe.
Muitas saudades.

=*